Minas Acontece - Prefeito diz em coletiva que metade dos idosos morreriam no asilo mesmo sem COVID
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.

Supermercado Nobre

Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Prefeito diz em coletiva que metade dos idosos morreriam no asilo mesmo sem COVID
30/07/2020
compartilhe:

A coletiva de imprensa aconteceu na tarde desta quarta-feira. 

height=281

O prefeito da cidade de Alfenas-MG, Luiz Antônio da Silva (Luizinho PT) falou durante coletiva a imprensa na tarde desta quarta-feira (29/07) que metade dos idosos morreriam até sem COVID no Lar São Vicente de Paulo. A cidade registrou mais um aumento no número de casos confirmados de COVID-19 de acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (29/07) pela Secretaria Municipal de Saúde. 

De acordo com boletim são 289 casos confirmados, um aumento de 91 casos comparado ao boletim anterior com 198 casos. O número de óbitos também aumentou para 21 mortes; Outros 250 casos suspeitos estão sendo acompanhados, 60 foram descartados, 47 casos excluídos e 902 altas clínicas. 

Uma situação que tem preocupado é os números de vagas na U.T.I (Unidade de Terapia Intensiva) das 20 vagas, 12 estão disponíveis, mas além das vagas, o estoque dos medicamentos usados nos pacientes é para aproximadamente para mais 15 dias e vem sendo reposto ao pouco com a entrega dos fornecedores. 

A fala do prefeito repercutiu na imprensa nacional, já que 98 casos de COVID-19 foram registrados no asilo. O prefeito disse: se a gente não testasse, nós iríamos enterrar varios idosos sem saber se era por coronavírus, provavelmente metade dessas mortes aconteceriam mesmo sem COVID. A partir de 29 minutos do vídeo é possível assistir a fala do Luizinho.

A diretora do Lar São Vicente de Paulo, Flávia Correa, afirmou que o número de mortes de idosos na cidade costuma aumentar entre os meses de junho a agosto e no mesmo período do ano passado foram 15 óbitos.




Da Redação


compartilhe:
















New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.