Minas Acontece - População corre risco de ficar sem atendimento no Hospital Alzira Velano por causa de dívidas deixadas por Pompilio, Maurilio Peloso e Luizinho
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.

Supermercado Nobre

Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


População corre risco de ficar sem atendimento no Hospital Alzira Velano por causa de dívidas deixadas por Pompilio, Maurilio Peloso e Luizinho
03/08/2020
compartilhe:

A dívida da Prefeitura de Alfenas-MG se arrasta há 16 anos por governos de esquerda. A situação vem piorando com o Governo municipal do PT.

height=274
Luizinho (PT) atual prefeito de Alfenas e Pompílio (PV), Maurílio Peloso (PDT), ex-prefeitos.  

A dívida vem desde a gestão do Pompílio (PV) atual pré candidato a prefeito pelo Partido Verde. Quando os outros gestores, Maurílio Peloso (PDT) e Luiz Antônio da Silva (PT) assumiram, a dívida aumentou ainda mais e hoje chega nos R$ 30 milhões. No ano de 2011 foi feito um acordo entre a prefeitura e o hospital para pagamento da dívida em 60 parcelas de R$ 93.462,22. Desde então o acordo não foi cumprido nas outras gestões, sendo que Maurílio Peloso além de não reconhecer a divida, entrou com uma ação contestando parte da dívida e ainda cobrou o hospital alegando que a prefeitura pagou mais do que devia.

height=701
Documento que comprova as dividas deixadas por Pompílio em 2010, negociadas pelo Luizinho em 2011 e não reconhecidas por Maurílio entre 2012 a 2016. Período em que eram prefeitos.

A prefeitura de Alfenas alegou que a dívida é em torno de R$ 23 milhões, porém alega que o estado não repassou R$ 25 milhões no Fundo Municipal de Saúde. O prefeito alegou em uma sessão extraordinária na Câmara Municipal que o valor da dívida é referente aos extrapolamentos no atendimento que não foram repassados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) através do Governo Estadual.

Enquanto a situação não é resolvida, a população de Alfenas corre o risco de ficar sem atendimento médico, já que quem vem mantendo os gastos é o próprio hospital. No ano de 2014 a 2° Vara Cível da Comarca de Alfenas, condenou a prefeitura para pagar a dívida com o HUV, porém o município recorreu da condenação, desde fevereiro deste ano o processo está suspenso aguardando julgamento de outra ação judicial.

 

Por Pedro Alencar Azevedo



compartilhe:


















New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.