Minas Acontece - Caso Bruno: Menor mudou o depoimento na acareação
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.

Supermercado Nobre

Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Caso Bruno: Menor mudou o depoimento na acareação
28/07/2010
compartilhe:

Primos do goleiro mudam depoimento e amenizam a participação de Bruno no desaparecimento de Eliza Samudio

Terminou por volta das 20h15 desta terça-feira (27) a acareação entre o menor detido na casa de Bruno de Souza e o primo do goleiro, Sérgio Rosa Sales. Os delegados Edson Moreira e Wagner Pinto fizeram cerca de 30 perguntas. Conforme Marco Antônio Siqueira, advogado de Sérgio, o menor mudou seu depoimento e retirou tudo que pudesse comprometer o goleiro Bruno. O adolescente teria contato que participou apenas no susto a Eliza, e que não esteve presente na cena do crime, dizendo ainda que não viu Bola jogando as mãos da modelo para os cães.

 O advogado do menor, Eliézer Jônatas de Almeida Lima, disse que seu cliente não sabia que ela seria sequestrada. Segundo Lima, o adolescente alegou que "foi enganado" quando foi levado para o sítio de Bruno, em Esmeraldas (MG).

 Depois, em outros depoimentos, o menor mudou a sua história. O advogado já havia afirmado que o jovem foi "pressionado" e chegou a inventar alguns trechos dos depoimentos. Nesta terça, Lima disse que seu cliente "corrigiu" e "desmentiu" as primeiras versões.

 No primeiro depoimento à polícia, Sérgio disse que viu Eliza machucada no sítio de Bruno e afirmou que o atleta fazia parte do grupo que levou a jovem até o lugar onde ela teria sido morta. Mas o primo do goleiro também mudou a versão inicial e negou que Bruno acompanhou o assassinato de Eliza.

 Segundo Siqueira, nesta terça, Sales confirmou o que foi dito nas últimas vezes que conversou com a polícia e afirmou que Bruno não esteve no lugar onde Eliza teria sido assassinada.

 A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que os delegados consideraram a acareação "positiva e proveitosa".A advogada Cintia Ribeiro de Freitas, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG), acompanhou a acareação e disse que não houve irregularidades.

 As mães do menor e de Sales estiveram no DI. Depois da acareação, a mãe do adolescente não deu entrevistas. Angela Maria Rosa Sales disse que acredita na inocência do filho. "Meu filho é honesto e não participou de nada disso. Estou confiante", comentou.

 Bruno recebe visita da avó

 O goleiro, muito emocionado, recebeu na manhã desta terça-feira (27) a visita de sua avó, Estela Santana Trigueiro de Souza, de 78 anos. A vistia assistida foi autorizada, em caráter excepcional, pelo subsecretário de Administração Prisional, Genilson Ribeiro Zeferino.

 Conforme nota divulgada nesta tarde, Bruno e a avó estiveram juntos por cerca de 10 minutos, em sua cela no pavilhão de triagem do Complexo. Ela foi acompanhada por dois agentes penitenciários, uma assistente social e uma psicóloga da unidade. Nenhum objeto foi entregue durante a visita.

Fonte: www.hojeemdia.com.br



compartilhe:


















New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.