Minas Acontece - Patrocínios, imagem e torcida: como o goleiro Bruno afetou o Boa Esporte
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias: Alfenas - Guaxupé - Machado - Pouso Alegre
Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Patrocínios, imagem e torcida: como o goleiro Bruno afetou o Boa Esporte
26/4/2017
compartilhe:

Mesmo após anunciar saída, patrocinador master manteve contrato com o clube, que já fechou com outras empresas; público cresceu em casa, mas time foi hostilizado fora.

height=287

Com a iminente prisão de Bruno após a decisão do Supremo Tribunal Federal de revogar a liminar que havia concedido a liberdade ao goleiro, fica a pergunta: o que o clube ganhou com isso? Perdeu patrocinadores, ficou com uma imagem ruim e ainda não vai poder contar com o jogador para o restante da temporada, como estava programado.

Na verdade, talvez a última das afirmações seja a que reflita mais verdadeiramente o que se passa com o clube de Varginha, no Sul de  Minas. Promovido à equipe titular até antes da hora, antes de ter oportunidade de ganhar ritmo de jogo e tempo de bola, Bruno era a principal aposta para a posição na difícil Série B do Brasileirão.

O goleiro colocou no banco o bom, mas ainda inexperiente Luan Polli, de apenas 24 anos. Após atuações um tanto quanto estabanadas nos primeiros jogos - com direito a um pênalti cometido na estreia -, vinha crescendo e, se não foi muito requisitado nas duas últimas partidas, também não comprometeu, passando segurança ao sistema defensivo. Com a volta à prisão, o contrato entre atleta e time estaria automaticamente suspenso por uma cláusula pré-estabelecida que previa essa possibilidade. No entanto, essa informação não é confirmada pelo clube.

Mas a parte técnica e tática muita vezes fica de lado em comparação com o prejuízo que o clube estaria tendo com a saída dos patrocinadores. Estaria. Isso porque o grupo Góis & Silva, que chegou a anunciar o rompimento com o Boa Esporte, continua como patrocinador master do clube, estampando as camisas e placas de publicidade no Estádio Municipal de Varginha. Na última partida, inclusive, tinha sua imagem nos banners de publicidade do clube.

Além disso, o Boa Esporte já tem novos parceiros na área de nutrição e exames - onde mais empresas romperam. A única baixa real que ainda afeta o clube é a falta de um fornecedor de materiais esportivos, já que nenhum substituto foi anunciado após a saída da Kanxa. 


Apoiado em casa x hostilizado fora

Aqui há de se dizer que, neste sentido, a equipe não tinha tanto a perder. O Boa Esporte é um clube com uma torcida pequena, porém fiel. No Campeonato Mineiro do ano passado, a média de públicos não passou de 2,2 mil pagantes. Neste ano, antes da chegada de Bruno, era de 500 por partida.

Desde o anúncio e a estreia do goleiro, o público em Varginha aumentou. Nas três  partidas em que atuou em casa, a média foi de 1,5 mil pagantes - não esquecendo que isso reflete também a passagem para a fase final da competição - mesmo assim, na reta final da Série C do ano passado, quando o time foi campeão, a média era de pouco mais de 1 mil pessoas. 

Se dentro do Melão o goleiro foi apoiado, fora enfrentou protestos em diversas ocasiões. Duas delas aconteceram em Varginha, quando grupos feministas protestaram no dia de sua contratação e de sua estreia. Outras duas em jogos fora de casa, quando Bruno ouviu gritos de assassino e foi provocado por torcedores rivais - mesmo assim, acabou sendo alvo de selfies em diferentes ocasiões.

Clube mais odiado do Brasil

Essas provocações e toda a polêmica envolvendo a contratação de Bruno fizeram com que o Boa Esporte muitas vezes fosse citado como o 'clube mais odiado do Brasil' - a afirmação muitas vezes trazia um paralelo com a Chapecoense, 'a mais amada' após a tragédia envolvendo a delegação da equipe catarinense em novembro de 2016. 

No entanto, para o clube que até então passava despercebido na maioria das conversas sobre futebol, nas resenhas do dia a dia, o caso pode ter um efeito diferente. A equipe passou a ser conhecida, a ser mais procurada. De um modo distorcido, passou a ter mais visibilidade.E também ganhou apoio de muitos que defendiam o acerto com o goleiro.

Além do julgamento de valor sobre o caso - se o Boa Esporte fez bem ou não em contratar um, até então, ex-presidiário -, a contratação fez com que o time se tornasse conhecido, ganhando um novo espaço no cenário esportivo. Se vai conseguir ser mais do que 'o time do Bruno' ou não, só o tempo dirá.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/mg/sul-de-minas/futebol/noticia/2017/04/patrocinios-imagem-e-torcida-como-o-goleiro-bruno-afetou-o-boa-esporte.html



compartilhe:










New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.
The gray colored dial makes this elegant replica watches uk more attractive. A well-designed date window is another attraction of the replica watches sale face. I have always been an active person since I was a kid. I think this has highly contributed to the tight schedule I have nowadays. During the week days I run several errands in my work place given my rolex replica marketing skills. Later in the evening I exercise a bit with sports club members of our company. Activities such as replica watches sale swimming and playing tennis are my favorite ones. You can therefore imagine how important time gadgets are to me especially replica watches uk. I chose this brand specifically because of the features that meet my desires. Here are some of those replica watches sale features that will help you understand better.