Minas Acontece - Ministério Público move nova ação contra Luizinho por Improbidade administrativa
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias: Alfenas - Guaxupé - Machado - Pouso Alegre
Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Ministério Público move nova ação contra Luizinho por Improbidade administrativa
18/6/2018
compartilhe:

Prefeito de Alfenas já havia sido condenado por esse tipo de crime.

O Ministério Público moveu uma nova ação contra o Prefeito de Alfenas, Luiz Antônio da Silva conhecido como Luizinho, por improbidade administrativa. Luizinho já havia sido condenado por esse tipo de crime em abril desse ano em uma outra ação também movido pelo Ministério Público.

height=527

De acordo com a 6ª Promotoria de Justiça da Comarca de Alfenas, a nova ação foi movida devido ao não cumprimento da lei de acesso a informação, já que os dados necessários não foram disponibilizados no Portal da Transparência, principalmente os que tratam de servidores nomeados.

Segundo o Ministério Público, todas as irregularidades apontadas na ação são de ciência do prefeito. Ele, inclusive, teve muitas oportunidades para fazer a correção dessas irregularidades, já que durante as investigações a Promotoria de Justiça se reuniu diversas vezes com o Prefeito e repassou relatórios de analises que apontavam as irregularidades. No entanto, o Prefeito não fez as correções necessárias.

Caso a condenação por improbidade se mantenha, o Prefeito Luizinho ficará inelegível por um período de 3 a 5 anos, já que as condenações em segunda instância se enquadram na Lei da Ficha Limpa.

De acordo com a Assessoria do Prefeito, todos os problemas relacionados a disponibilização de dados no portal da transparência já foram regularizados e, portanto, a ação perdeu o seu valor. Quanto a primeira condenação, a assessoria jurídica informou que já recorreu e está buscando inverter a condenação.


Da Redação.


compartilhe:












New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.