Minas Acontece - Rodrigo Maia adia pela terceira vez votação do marco regulatório dos caminhoneiros
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias: Alfenas - Guaxupé - Machado - Pouso Alegre
Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Rodrigo Maia adia pela terceira vez votação do marco regulatório dos caminhoneiros
20/6/2018
compartilhe:

A atitude do presidente da câmara vem irritando a categoria que ameaça parar novamente.


O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, adiou pela terceira vez a votação do marco regulatório dos caminhoneiros. O marco regulatório foi negociado por representantes da classe, depois da greve feita pelos caminhoneiros ter parado o Brasil e causado prejuízo a Economia e desabastecimento em todo o país.

height=281

A
atitude do Presidente da Câmara mostra a irresponsabilidade dele a frente do Governo. Já é a terceira vez que a votação é adiada sem sequer uma justificativa plausível. Já fazem semanas que a classe aguarda pela votação e os caminhoneiros já estão planejando outra paralisação, caso a votação não aconteça ou seja adiada novamente.

A greve dos caminhoneiros por todo o país durou 11 dias e causou transtornos em todos os setores da economia brasileira. Gasolina e gás de cozinha acabaram em quase todas as cidades e afetou as atividades escolares, hospitais e o trabalho da população. Voos em aeroportos internacionais ficaram ameaçados pela falta de combustível.

A greve só foi encerrada depois que representantes dos caminhoneiros conseguiram negociar com o Governo algumas das reivindicações pedidas por eles. No entanto, a encerramento da paralisação não significa que o movimento não irá voltar a acontecer, já que até agora o Governo não cumpriu integralmente com o acordo negociado com a classe.
 
Representantes dos caminhoneiros já avisaram que caso a votação não aconteça e o governo não cumpra com o acordo, uma nova paralisação seja feita e desta vez terá uma força ainda maior.
Da Redação.


compartilhe:












New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.