Minas Acontece - Câmara de Poços de Caldas aprova projetos para empréstimos de quase R$ 100 milhões para prefeitura
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.
Supermercado Nobre
Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Câmara de Poços de Caldas aprova projetos para empréstimos de quase R$ 100 milhões para prefeitura
7/12/2018
compartilhe:

A Câmara Municipal de Poços de Caldas (MG) aprovou, na tarde desta quinta-feira (6), quatro projetos que autorizam o pedido de empréstimos de R$ 96 milhões da Caixa Economica Federal à prefeitura. A dívida que será firmada entre o Executivo e o banco deve levar 24 anos para ser quitada.

height=279

Os projetos preveem a construção de novos emissários de esgoto (R$ 40 milhões); a criação de um novo plano de saneamento básico e obras no sistema de abastecimento de água (R$ 29 milhões) e reurbanização e readequação nas avenidas João Pinheiro e Mansur Fraya (R$ 27 milhões).

Segundo o vereador Gustavo Bonafé (PSDB), todos os projetos são estruturais e necessários para o município, que tem crescido nos últimos anos.

"São projetos que podem resolver o problema do abastecimento de água para a região da zona leste, que é sempre prejudicada nesse sentido, a questão do saneamento para várias outras regiões da cidade, a questão da mobilidade urbana e do fluxo melhor em uma das artérias principais, que é a avenida João Pinheiro", afirma.

O valor dos juros cobrados pela Caixa da prefeitura foi uma das questões mais discutidas pelos vereadores. De acordo com Paulo Tadeu (PT), uma das emendas previa um pagamento de juros de 8,5%, quando deveria ser 6%. No entanto, ela foi rejeitada.

"A emenda falava que os juros a serem pagos para a Caixa Economica Federal eram da ordem de 8,5%, quando na verdade era 6%. A comissão somou juros mais engargos e colocou tudo como juros. Não tinha como passar. Então, foi retirado e isso, inclusive, deixou o próprio projeto inconstitucional", explica.

Segundo o documento, a dívida deve ser totalmente quitada somente em 2042. Agora, com a aprovação dos projetos, a prefeitura tem até 14 de dezembro para enviar os documentos necessários à Caixa.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, os projetos já estão prontos e serão enviados no prazo correto.



compartilhe:











New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.