Minas Acontece - SAMU não está realizando transferências por falta de repasses de verbas da prefeitura
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.
Supermercado Nobre
Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


SAMU não está realizando transferências por falta de repasses de verbas da prefeitura
12/1/2019
compartilhe:

Pacientes estão atrasando cerca de 04 horas até ambulância contratada chegar de Varginha.

height=337

Em Alfenas, nesta sexta-feira (11/01), uma paciente de cardiopatia precisou ser transferida com urgência do Hospital Universitário Alzira Velano para Poços de Caldas, onde é referencia em tratamento do coração.

A transferência estava marcada para as 13hs, mas, no entanto, atrasou porque o SAMU se negou a faze-la alegando que a Prefeitura de Alfenas não estaria repassando os recursos do governo para unidade de Alfenas. Após contato do médico e diretor clínico do Pronto Socorro, Doutor Denis por telefone com a Secretaria de Saúde, Deivinha foi disponibilizada uma ambulância particular custeada pela prefeitura e por volta das 17hs o paciente foi transferido para Poços de Caldas.

A reportagem fez contato com o médico Doutor Dênis que confirmou os fatos. “Os pacientes que precisam de procedimento em aparelho de hemodinâmica geralmente são os enfartados e a referência mais próxima é Poços de Caldas. E quem fazia essas transferências de emergências eram o SAMU que fazia e não fazem mais por causa de repasse de verbas que o município não vem repassando para o consórcio. O tempo perdido é crucial e prejudica o tratamento do paciente!”

Por telefone, a secretaria de saúde Deivinha nos relatou que só tomou conhecimento da negativa do SAMU em fazer transferências nesta sexta-feira (11) através do hospital, mas que de imediato fez contato com a empresa que ganhou a licitação de ambulância completa UTI que é de Varginha. Que o tempo gasto é referente ao deslocamento de Varginha para Alfenas. Ressaltou ainda que é de conhecimento público que herdou uma divida com o SAMU de mais de meio milhão deixada pela gestão anterior do ex-prefeito Maurílio Peloso e que os repasses das verbas estão sendo atrasados na crise financeira que o estado atravessa e que na medida do possível a prefeitura vem repassando tais verbas. Disse ainda que está negociando com SAMU para regularizar a divida deixada pela gestão anterior.

Já passou da hora de o município ter uma ambulância completa de UTI móvel. Em 2013, o ex-prefeito Maurílio Peloso (PDT) foi ridicularizado em emissoras de TV com imagens do Minas Acontece por não ter ambulância no município. Uma paciente teve que ser transportada na carroceria de um caminhão até o hospital. Diante da pressão da imprensa, Maurílio prometeu que iria comprar uma ambulância moderna com UTI móvel para o município, chegou a ir na Câmara se justificar, mas não cumpriu a promessa.

O atual prefeito Luiz Antônio da Silva (PT) também não comprou e nem teve a capacidade de conseguir nem ao menos uma ambulância com o governo do PT que administrava o estado até o final do ano, preferiu terceirizar e licitou o serviço, ficando o município dependente de um deslocamento de mais de 70km de distância.

Talvez o dia que algum parente de político precisar de ambulância com urgência, aí vão querer comprar uma ambulância para o município de Alfenas. Lamentável!



Por Pedro Alencar Azevedo


compartilhe:












New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.