Minas Acontece - Policial que denunciou um suposto esquema de corrupção na venda de vacinas pode ser expulso da PM
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.

Supermercado Nobre

Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Policial que denunciou um suposto esquema de corrupção na venda de vacinas pode ser expulso da PM
01/07/2021
compartilhe:

"PM não é vendedor de vacina!" relatou uma fonte policial ao Minas Acontece.

height=529

A Polícia Militar de Minas Gerais informou, que Luiz Paulo Dominguetti Pereira é integrante da força do estado e atualmente está lotado no batalhão de Alfenas-MG. Depois que a denúncia veio a público, a PM-MG instaurou um relatório de investigação preliminar para apurar se a conduta dele fere o código de ética e disciplina da instituição. Ainda segundo a Polícia Militar de Minas Gerais, Dominguetti trabalhou no gabinete militar do governo de Minas Gerais, mas no ano passado, foi afastado da função por não corresponder o perfil necessário de atuação no órgão.


height=358

De acordo com a folha de São Paulo, o cabo Dominguetti da Polícia Militar que está lotado no batalhão de Alfenas, mas trabalha no pelotão da cidade de Paraguaçu-MG, teria denunciado um suposto pedido de propina sobre a vacina, pelo Ministério da Saúde, de 1 dólar por cada dose. De acordo com Dominguetti, em reportagem a Folha de SP. Dominguetti disse ter recebido pedido de pagamento de propina em uma negociação paralela de maneira informal para adquirir vacinas da Astrazeneca contra a Covid-19, negociação de 400 milhões por meio da empresa Davati Medical Supply. A empresa informou que Dominguetti é um "vendedor Autônomo" e negou ter convênio para venda da AstraZeneca.

Em nota, a AstraZeneca, informou que vende sua vacina contra a Covid-19 diretamente a governos e organismos multilaterais e não entrega ao setor privado e nem tem intermediários nessas operações. Vale ressaltar que o governo Brasileiro já tinha fechado acordo com a AstraZeneca no ano passado (2020), mais de 100 milhões de doses, inclusive transferência de tecnologia para fundação FioCruz. Segundo Dominguetti em depoimento a CPI, ele supostamente teria se reunido com o representante do Ministério da Saúde em um restaurante de Brasília em fevereiro desse ano (2021).

A PM-MG não permite que nenhum de seus integrantes, pode ter outro tipo de "bico" seus integrantes devem servir exclusivamente a Polícia Militar. "PM não é vendedor de vacina!" Relatou uma fonte Policial ao Minas Acontece. Cabo Dominguetti corre um sério risco de ser expulso da PM.

Da Redação.



compartilhe:

















New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.