Minas Acontece - Idoso ganha na justiça o direito de tomar uma 3° dose da vacina contra a Covid-19 no Sul de MG
Minas Acontece - O que acontece em Minas você fica sabendo primeiro aqui! Notícias de: Alfenas, Alterosa, Areado, Campos Gerais, Guaxupé, Juruaia, Machado, Paraguaçu, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Serrania e Varginha.

Supermercado Nobre

Minas Acontece Home    Fale Conosco  

Galeria de Fotos   |   Vídeos  

PÁGINA PRINCIPAL  |  ALFENAS  |  ALTEROSA  |  AREADO  |  CAMPOS GERAIS  |  GUAXUPÉ  |  JURUAIA  |  MACHADO  |  PARAGUAÇU  |  
POÇOS DE CALDAS  |  POUSO ALEGRE  |  SERRANIA  |  VARGINHA
Polícia       Política       Geral       Economia       Esporte       Cultura       Eventos       Guia Comercial      Contato Buscar:


Idoso ganha na justiça o direito de tomar uma 3° dose da vacina contra a Covid-19 no Sul de MG
21/07/2021
compartilhe:

O caso aconteceu em Guaxupé, pois a vacina CoronaVac o garantiu apenas 20% de imunidade.

height=285

Um idoso de 75 anos da cidade de Guaxupé, no Sul de Minas, ganhou na justiça o direito de tomar a terceira dose da vacina contra a Covid-19. Ele já teria recebido duas doses da CoronaVac, mas teria criado anticorpos IgG inferior a 20%. O homem é hipertenso e cardiopata e recebeu a primeira dose da vacina chinesa no dia 27 de março e a segunda no dia 19 de abril em um posto de saúde de Guaxupé.

Com o documento em mãos, o idoso procurou um consultório médico e obteve um pedido para que pudesse ser imunizado com a terceira dose de outra vacina, exceto Coronavac e AstraZeneca, por conta do risco de trombose. O homem entrou em contato com a Secretaria de Saúde para receber a terceira dose, mas não teve retorno e entrou com uma ação na justiça contra a Prefeitura de Guaxupé.

De acordo com a Justiça, o município "não pode negar a reaplicação da vacina em favor do Requerente ou de qualquer outro munícipe que não foram devidamente imunizados" sob pena de ferir o direito constitucional à saúde e à vida. 

A justiça determinou que a prefeitura inclua o nome do idoso na lista de vacinação para pessoas com comorbidade para ser vacinado com a terceira dose, com exceção da Coronavac e AstraZeneca. Se a decisão não for cumprida, o prefeito pagará multa de R$ 1000,00 reais por dia. O Ministério Publico recorreu da decisão.

Da Redação.


compartilhe:
















New Page 8

 
Notícias >  Cultura  |  Esportes  |  Economia  |  Geral  |  Polícia  |  Política

Classificados >  Geral  |  Imóveis  |  Veículos

Home       Fale Conosco  

Fone:35 8705-5331
Todos direitos reservados.