Machado

Internos de clínica em Machado eram torturados e viviam momentos de terror

O gerente do Centro Terapêutico Caminho de Luz tentou fugir com uma grande quantia em dinheiro, mas acabou sendo preso pela PM.

7 de junho de 2024

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram

Na cidade de Machado, no Sul de Minas, o Centro Terapêutico Caminho de Luz foi alvo de uma operação da Promotoria de Machado, Vigilância Sanitária e Polícia Militar (PMMG) após denúncias de irregularidades graves, nesta quinta-feira (06/06). A clínica também recebeu internos transferidos da Proesc, mas o que deveria ser um local de tratamento se transformou em um verdadeiro inferno.

As condições sanitárias eram chocantes, com uma sala de tortura encontrada nas dependências da clínica. Em uma imagem chocante, um dos internos aparece com hematomas no braço, resultado das sessões de “terror” que eram realizadas com o uso de faixas e cinturões para imobilizá-los. Além disso, foram encontradas caixas de medicamentos controlados e blocos de receitas em branco, alguns deles já carimbados e assinados por um médico. Segundo relatos, os medicamentos eram utilizados para dopar os internos quando tentavam fugir do local.

Quatro funcionários da clínica foram apontados como responsáveis pelas torturas, enquanto o gerente tentou fugir, sendo detido pela PM com uma grande quantia em dinheiro e cheques. Todos foram conduzidos à delegacia da Polícia Civil (PCMG) para prestar depoimento.

Os internos, que foram transferidos da Proesc sob falsa promessa de liberdade, foram emocionalmente abalados ao reencontrar seus parentes na delegacia. O caso agora está sob investigação para apurar as responsabilidades e garantir que a justiça seja feita.

Da Redação

Funerária São Pedro